Sessão Solene - panegírico e premiação de poesias
Joomla

Apagão não apaga o brilho da Sessão

Nem mesmo a falta da energia elétrica, ocorrida na noite de 29 de setembro de 2016, por volta das 20h15min, conseguiu abalar o moral dos acadêmicos da Academia de Letras de Palhoça. Quase às escuras, iluminado por apenas três lanternas e uma luminária de emergência, a Sessão Solene de apresentação de Panegírico e entrega da premiação aos vencedores do concurso Online Veredas da Poesia – Ano IV foi conduzida com muita determinação e entusiasmo, graças à persistência da maioria de seus membros que, acertadamente, tomaram a decisão de levar adiante a solenidade.

A plateia também deu a sua prestimosa contribuição, assumindo uma postura compreensiva e serena, diante de tão inopinada situação. Composta por acadêmicos de outras instituições congêneres, por familiares e amigos dos premiados da noite, entre outros convidados, ela se comportou de modo exemplar, ouvindo em silêncio a oratória proferida e aplaudindo com satisfação nos momentos oportunos.

Contabilizado em cerca de quarenta pessoas, o público que compareceu esteve representado por algumas autoridades e personalidades, dentre elas, o Coronel Roberto de Menezes, presidente da Academia dos Militares de Santa Catarina; Suzana Zilli, representando o presidente da Academia Alcantarense de Letras; Maria da Graça Fornari, representando a Academia de Letras de Nova Trento; Nelcy Menezes, sócia-proprietária da editora Papa-livro; poeta Celso de Souza, escritor Luiz Carlos de Souza; e os acadêmicos, Vera Lúcia da Silva e Nicolau Manoel de Souza, das academias de letras, Alcantarense e dos Militares, respectivamente.

Marcada para às 20 horas, a sessão só teve início às 21h25 minutos, por conta das tratativas entre a presidência da ALP e seus comandados, enquanto aguardavam o restabelecimento da energia elétrica, que não aconteceu até aquele momento.

Com uma lanterna numa das mãos, e na outra, as folhas do Cerimonial, a Mestra de Cerimônia, Sonia Ripoll conduziu a solenidade do início ao fim, com invejável maestria e responsabilidade, num esforço quase sobre-humano para suprir a falta de luz provocada pelo blecaute.

De modo análogo, o presidente da ALP,  Antônio Manoel da Silva, como protagonista na condução do evento, dividiu as responsabilidades do momento com a Mestra de Cerimônia, favorecido pela luminosidade mais acentuada no seu lugar à mesa principal da solenidade, desta feita, auxiliado por uma luminária de emergência.

Embora a dedicação e o esforço de todos tenham sido decisivos para minimizar os prejuízos causados pela falta da energia elétrica, sabe-se que, de certo modo, alguns danos não puderam ser supridos ou reparados, como, por exemplo, as projeções de imagens no Datashow, que seriam utilizadas pelo acadêmico Ney Santos na apresentação de seu panegírico. Aliás, por conta disso, a acadêmica Vera Barcellos não pode apresentar o panegírico em favor de sua patrona Tatiana Belinky, o que será feito em data oportuna. Outra necessidade verificada foi a sonoridade, que sem condições de fazer uso do microfone, obrigou os interlocutores a lançarem mão do viva voz.

Seguindo o que havia sido estabelecido na programação do Cerimonial, a Sessão Solene foi dividida em duas partes: na primeira, o acadêmico Ney Santos apresentou um panegírico em louvor ao seu patrono, Wolfgang Ludwig Rau, grande pesquisador e historiador sobre Anita Garibaldi. Na segunda, aconteceu a premiação dos vencedores do concurso de poesias, composta de troféus, certificados e obras literárias.

Foram premiados na noite:

Menção Honrosa

"Democracia", de Adriana Garda de Souza – Nova Trento – SC.

"Se Não Precisasse Votar", de Rose Inês Truppel Amaral – Aririú - Palhoça – SC.

"Meu Voto é o Veto ao Retrocesso", de Rosenilda Pereira Padilha – Florianópolis – SC

Infanto-juvenil

1ª Colocada: “Em Quem Votar?”, de Heitor Hillesheim dos Santos, de 8 anos de idade – Palhoça – SC.

Categoria Adulto

3ª Colocada: "Voto e Ato", de Fábio Dantas Amaral Lisbôa da Silva – Florianópolis – SC.

2ª Colocada: "Estado de Bem-estar", de Flávio Theodósio Junkes – Biguaçu – SC.

1ª Colocada: "Votando Promessas", de Maria Tatiana Zimmermmann Amin – Itajaí – SC.

Conforme já fora noticiado neste site, na categoria Infanto-juvenil, embora tenha havido algumas inscrições, não foi possível classificar as 2ª e 3ª colocadas, umas por “fugirem do tema”, outras por extrapolarem o número de linhas, portanto, em desacordo com o Regulamento.

Eram exatamente 22h30 min, quando o presidente da Academia de Letras de Palhoça, senhor Antônio Manoel da Silva encerrou a Sessão Solene, convidando o público presente para um coquetel, que foi servido em seguida.

Veja as fotos.

 

 
Parceiros
Banner
Banner
Seja nosso parceiro. ***Anuncie aqui.*** Fone:(48) 99968-4695