Joomla

DISCURSO DO ACADÊMICO MARCOS JOÃO DE MATOS, DA ACADEMIA DE LETRAS DE PALHOÇA, NO DIA 18 DE JUNHO DE 2013, DURANTE A SESSÃO SOLENE NA CÂMARA DE VEREADORES DO MUNICÍPIO, SAUDANDO O DR, JUAREZ ARTUR HOFFMANN NAHAS, POR OCASIÃO DA TERCEIRA ENTREGA DO PRÊMIO IVO SILVEIRA DE CULTURA.

Boa noite autoridades presentes, senhoras e senhores, povo palhocense e demais convidados.

Nesta Sessão Solene tenho o enorme desafio, porém a honra e privilégio de ocupar a Tribuna desta Casa, para proferir um singelo discurso, em homenagem a um ilustre personagem de nossa História.

É com imensa alegria que a Academia de Letras de Palhoça oferece o Prêmio Ivo Silveira de Cultura de 2013, ao Dr. Juarez Artur Hoffmann Nahas; Ex-vereador da Câmara Municipal de Palhoça, Ex-Promotor de Justiça e colunista por quase 30 anos do Jornal Palavra Palhocense. Dedicou parte de sua existência, representando o povo na Câmara Municipal, promovendo a justiça acima de tudo com ética, e não medindo esforços em prol do desenvolvimento cultural desse Município. A paixão pelas letras passou a ocupar tempo do seu dia a dia, através de suas crônicas, nas quais expressa o firme pensamento de viver por uma comunidade mais justa, onde a educação, a cultura, a segurança e o bem-estar coletivo seja uma grande realidade.

Faço minhas as palavras do grande poeta e pensador romano, Sênaca:

“Os progressos obtidos por meio do ensino são lentos; já os obtidos por meio de exemplos são mais imediatos e eficazes”.

Ao Dr. Juarez Nahas, o nosso reconhecimento e meritória homenagem pela abnegação e pelo destaque alcançado em tantos anos de labor e dedicação.

O mesmo nasceu na cidade de Florianópolis/SC, no dia 18 de dezembro de 1931, passando a residir, com sua família em Palhoça, aos dois anos de idade. Filho de Nicolau Nagib Nahas e de Carmen Hoffmann Nahas. Na década de 1950, mas precisamente em 30 de maio de 1956, o Sr. Juarez sela compromisso através do matrimônio com a Senhora Valkiria Pamplona Nahas. Desta união tiveram cinco filhos, um deles “in memoriam”, sete netos e um bisneto.

Sua escolaridade inicia com o primário e complementar no grupo escolar professor Venceslau Bueno, seguido pelo ginásio no Instituto de Educação “Dias Velhos”.

Ao ingressar na vida pública em 1962, como candidato a Vereador de Palhoça, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o mesmo termina as eleições como suplente, aguardando uma possível oportunidade para exercer a função de Vereador de sua cidade. O que de fato aconteceu logo em seguida após a desistência do Vereador do PTB, Cláudio Silveira. No decorrer da 5ª Legislatura de 1963 á 1966, o Vereador Juarez Nahas, solicita e cria vários requerimentos e projetos de leis.

No ano de 1967 graduou-se no Curso de Direito. Como Advogado exerceu a função de Defensor dativo por pouco tempo, quando realizou concurso público em 1968 para o Ministério Público de Santa Catarina. Órgão público que proporcionou grandes alegrias e uma primorosa história como Digníssimo promotor de Justiça do estado catarinense, sempre pautando as atitudes dentro da ética.

Sua trajetória jornalística inicia na década de 1990, quando se torna colunista do Jornal Palavra Palhocense. De acordo com o Diretor deste jornal, o meu amigo João, “o Dr. Juarez é um dos pioneiros do jornal como colunista”.

Ao grande vulto e já consagrado nas linhas da história desse povo, o Prêmio Ivo Silveira de Cultura 2013, escolhido que foi, pela unanimidade dos Membros Efetivos da Academia de Letras de Palhoça.

Portanto aproveito a oportunidade, para agradecê-lo e enaltecer seus serviços prestados a sociedade palhocense e catarinense.

Convido a seguir a acadêmica Vanilda Tenfen Medeiros Vieira, para fazer a entrega da medalha e do certificado ao nosso homenageado.

 

Muito obrigado a todos!

 


Voltar

 
Parceiros
Banner
Banner
Seja nosso parceiro. ***Anuncie aqui.*** Fone:(48) 99968-4695