Antônio Manoel da Silva

academico
Acadêmico

Nascimento: 24/03/1957
Naturalidade: Palhoça – Santa Catarina
E-mailEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Título: Pedagogo, Escritor, Poeta e Compositor
Cadeira: 17
Posse: 17/12/2009

Manoel dos Santos Lostada

patrono
Patrono
08/03/1860 - 20/10/1923

Veja também

Biografia

Antônio Manoel da Silva, largamente conhecido pelo pseudônimo Biéli, nasceu no dia 24 de março de 1957, no Município de Palhoça, Estado de Santa Catarina. É filho de Manoel Antônio da Silva e Olinda Souza da Silva.

Casou-se, aos 23 anos, com Isaura Souza da Silva, com quem teve dois filhos: Dijalma e Djoni.

É servidor aposentado do Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina.

Graduou-se, em Pedagogia, pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), e é pós-graduado em Master in Business Administration (MBA) – Gestão Pública, pela Fundação dos Administradores de Santa Catarina (FUNDASC).

A vocação para a literatura já vem desde criança, quando cursava as primeiras séries do Ensino Fundamental, e, de lá para cá, sempre esteve envolvido com a arte de escrever. Tem inúmeros artigos publicados em jornais e periódicos de seu município; foi redator, repórter e colunista do jornal INFORMAJÚTIL, da Associação dos Servidores da Justiça do Trabalho de Santa Catarina; escreveu e dirigiu a peça teatral O Milagre do Ladrão; é autor e compositor de várias músicas, dentre elas: o Hino da Academia de Letras de Palhoça (letra e melodia), o Hino do Município de São Bonifácio/SC (letra) e o Hino do Município de Garopaba/SC (letra e melodia); como poeta, participou, em 1996, do I Concurso Literário de Poesias do Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina, com as poesias Desabafo de um Aidético e Cambirela, ambas já publicadas numa miscelânea.

Projetou-se, efetivamente, na carreira literária, no ano de 1999, com a 1ª edição do livro infantil Rochão e a Fada da Rocha.

Em julho de 2010, lançou FURADINHO: Fragmentos de sua história.

No mês de setembro de 2012, fez o lançamento de O Azarado Tiberinho e Outros Contos.

Novamente em julho, no ano de 2017, relançou o livro Rochão e a Fada da Rocha (2ª edição).

“O Bicho Vai Pegar” é o quarto livro do autor, lançado no dia 10 de outubro de 2020.

É Membro Titular da Academia de Letras de Palhoça, onde ocupa a Cadeira nº 17, tendo presidido aquela Casa de cultura e saber nos anos de 2016 e 2017.


 


Imprimir